No domingo já tínhamos programação pronta: claro que eu não iria perder a feirinha de San Telmo…Antes de seguirmos para lá, aproveitei para revisitar dois pontos turísticos principais do bairro onde estávamos: o Cemitério da Recoleta e a Igreja de Nossa Senhora do Pilar.
O Cemitério não é muito o meu estilo de passeio, mas tenho que admitir que existem algumas obras lindas ali dentro, especialmente em estilo art-déco e art-nouveau. Para conferir, dê um pulo na casa antiga da Mô Gribel, onde ela postou umas fotos branco-e-preto muito inspiradas. Outro site interessante é o After Life, também com muitas informações e fotos.
Já a igrejinha da Recoleta é sempre uma visão reconfortante, por dentro ou por fora, vista da praça. É uma construção do começo do século XVIII, em estilo barroco, e tem lindos altares e azulejos. Bom mesmo é ir à Freddo bem em frente e tomar um sorvete delicioso (o meu preferido é frutilla con crema) só olhando o movimento, o jardim, a igreja colonial…
No domingo de manhã, o movimento na Recoleta era pequeno, só a saída da missa ainda agitava um pouco aquele trechinho do bairro. Mas ao chegar em San Telmo…

A praça Dorrego já estava lotada…os tradicionais dançarinos de tango já estavam se apresentando e, um pouco à frente na Defensa, uma ótima orquestra tocava na calçada. Claro que fui dar uma olhada nas barraquinhas :mrgreen: e depois fui me acomodar num barzinho ao redor.
Eu achei a feirinha bem divertida…um amante de badulaques pode facilmente deixar mais pesos do que gostaria ali. A banca dos gramofones é muito curiosa e as roupas femininas de época e jóias antigas fazem sonhar com épocas mais elegantes. Se não fosse o calor, que já estava derrubando a minha pressão, teria ainda fuçado mais. Mas para o bem do meu corpo e do meu bolso, fomos parar no Bar Plaza Dorrego, um clássico.

Um chope geladinho (lá sempre acompanhado de um pratinho de amendoins) ajudou a espantar um pouco o calor e só depois é que prestamos atenção com cuidado no lugar. Além de muito animado, é uma volta no tempo: aparentemente nada mudou muito desde o final do século XIX (até a poeira 😆 ), quando era ainda uma mercearia, conforme nos informou o simpático senhor que cuidava do caixa.
É inegável que San Telmo seja turística, mas é também muito divertida, um clima de festa, de relax…
Depois da pausa necessária, seguimos a pé até Puerto Madero. Essa região não tinha me empolgado muito da primeira vez…era um dia de semana e o lugar estava deserto. Só que desta vez eu estava lá num domingo, além de um dia especialmente bonito, e tinha muita gente passeando e procurando um lugar legal para almoçar.

Nós escolhemos mais uma dica dos Destemperados, a famosa parrilla do La Caballeriza. O lugar, apesar de grande, é charmoso e a comida é muito saborosa. Pedimos os ‘básicos portenhos’: bife de chorizo, batata assada, um malbec e panquecas com dulce de leche, claro. Olha…está me dando água na boca só de lembrar. Melhor ir adiante 😆
Reunimos coragem e continuamos a pé até o centro. Uma passadinha nas Galerias Pacífico para comprinhas e um encontro inesperado com a Mari 😀 Sabíamos que ela estaria na feirinha, mas acabamos nos encontrando só mais tarde.
Queria também conferir a recomendação do Riq, de não perder a milonga da Confitería Ideal. Sabia que dançar mesmo seria um pouco difícil, mas nada como confirmar que o tango ainda está vivo, e não só nas casas de show turísticas: as pessoas pareciam estar compenetradas, fazendo o que gostavam, sem se importar com os olhares de curiosos (como nós). Fora que o próprio prédio é um espetáculo…fico impressionada como a cidade ainda conseguiu manter certos edifícios e o seu ambiente antigo, coisa que é difícil de se achar por aqui. Adoro isso…

Ainda havia um lerê bacana para mostrar ao moço, o Café Tortoni. Só fiquei de boca aberta com a fila…quanta diferença da tranqüilidade de se estar na baixa temporada. Apesar do tempinho na fila, o Tortoni é lindo e vale um pouco de espera. E ainda por cima encontramos…Mari! Essa cidade é mesmo um ovo 😆
O sol e as caminhadas me nocautearam…nada como voltar para casa e para o ar condicionado 😉