Serra da Canastra

Lindo demais da conta…

Eu tenho um caso de amor antigo com Minas. Minha família é toda do sul do estado e eu sempre visitava a cidade deles quando criança. Faz muitos anos que não volto, mas a minha empatia com Minas só aumentou, com umas viagens aqui e acolá, e também através de uma nostalgia de algo que não vivi, mas sempre esteve na minha memória, através das histórias de minha mãe e meu pai, de meus avós, de meus tios…
Por isso não precisei pensar muito quando um casal de amigos fez uma proposta irrecusável para o feriado de 15 de novembro: ir para a Serra da Canastra.

A pousada onde queriam ficar estava lotada, mas dois chalés tiveram desistência…e ficamos com eles. Era um lugar que eu queria visitar há bastante tempo, também influenciada pelo Marc, que já havia estado lá e aprovado.

Portanto, malas no carro e pé na estrada! Quando entramos em Minas, as estradas são de mão dupla e a conservação piora consideravelmente, mas em compensação uma boa parte do trajeto é feita margeando o lago de Furnas (é possível fazer um desvio na rodovia para passar sobre a barragem).

Você não tira os olhos da paisagem…em alguns pontos a represa forma uns cânions onde a estrada passa por cima, em outros as cachoeiras correm ao lado dela, especialmente no trecho da rodovia que margeia a face sul do parque. É possível fazer um passeio para ver as quedas d’água que escorrem diretamente dos cânions para a represa, mas infelizmente não podemos relatar, pois não estavam fazendo o passeio aos domingos, quando voltávamos 🙁  (e as poucas lanchas queriam cobrar um absurdo…). Bem, fica para uma próxima.
Ao se aproximar da área do parque, você já consegue visualizar bem o relevo impressionante da serra e sabe que já está perto do parque. O Parque Nacional da Serra da Canastra foi criado com o objetivo de proteger a fauna e flora especiais da serra e a nascente do Rio São Francisco.

Ele é formado na verdade por duas serras, que compõem uma espécie de ‘V’: a da Canastra, propriamente dita, formando o vetor superior no mapa e a da Babilônia, um pouco maior, na parte inferior.

(mapa do site www.folhadacanastra.com.br)
A paisagem é sempre muito imponente, com muitas vistas das serras e dos vales entre elas. É como se você estivesse vendo, em dimensão real, mapas de relevo ou maquetes.

A sensação de amplidão é maravilhosa, assim como a absurda fartura de água que existe na região. São rios e cachoeiras em todo canto e é difícil acreditar que cada fenda vertical nos paredões da serra marca a nascente de mais um rio. Muito impressionante…

Outra coisa: eu estava esperando um ótimo destino eco – boas caminhadas, rios e cachoeiras para nadar, paisagens para curtir e relaxar. Mas eu ainda tive uma boa surpresa, que é encontrar o estilo mineiro ‘da roça’ 😀 Casinhas típicas, gente da terra que gosta de uma boa prosa, comida calórica e deliciosa…tudo o que me faz sentir em casa.

Sem contar esse sotaque mineiro que é demais de gostoso 😀

29 Comments

  1. Arnaldo - FATOS & FOTOS de Viagens

    BACANÉRRIMO! Que saudades do meus tempos de montanhista e alpinista! ADORO paisagens desse tipo e montanhas….

  2. Marcio

    Ô trem bom!!! tbm adoro MG!!!
    Bjo!

  3. Débora

    Paisagem de montanha é um espetáculo. Quase posso sentir o cheiro do mato. Ai que coisa boa!
    Beijos.

  4. Bia

    Emilia,
    Descobri seu blog pelo o do Ricardo Freire. Suas aventuras têm me inspirado ainda mais a querer desbravar este mundo.
    Estou começando pelo Brasil, visitei Bonito no último feriado e utilizei muitas dicas que você deu quando visitou.
    Agora voltando para ver suas últimas aventuras, me deparo com uma surpresa, vc foi para Serra da Canastra. Eu ainda não visitei, mas desde minha ida, no feriado de outubro, até Capitolio e Paraiso Perdido (regiões muito próximas de lá). Prometi para mim que na próxima vez chegaria até a Serra da Canastra. Se me permiti ai vai uma dica, quando voltar na Serra, dá uma parada em Capitolio para fazer o passeio de barco(não sei se foi neste lugar que vc não conseguir fazer pq era domingo) para visitar os cânions, o passeio é lindissimo. Eu fui de chalana, quando chega próximo à queda d’agua, no paredão, onde a embarcação ancora para o pessoal nadar, eles colocam até um fundo musical para tornar o momento mais estonteante. Eu gostei mais desse passeio do que até mesmo subir rio acima nos canions de Paraíso Perdido* (é bonito também, mas nadar perto daquele paredão foi mais fascinante).
    *PAraíso Perdido (propriedade privada) fica a uns 30km de Capitólio, faz parte de São João Batista da Gloria.
    E isso aí, temos muito o que desbravar.
    Bia

  5. Carmen

    Emília, você é uma guia do turismo acertadíssima pra conocer o melhor de Brasil.
    A mí, também me gostan os espacios abertos, onde te encuentras con a natureza más pura e podes sentir diferentes sensaçâos esquecidas por a rutina en uma gran ciudad. Un lugar surpreendedor.
    Um abraço

  6. Majô

    Linda a paisagem !!! Como nosso país é rico em flora e fauna. Adoro uma cachoeira e mato, refazem energia ; Ommmmmmm

  7. Ernesto

    Emilia
    Eu já fiz este passeio, indo por Franca, pelas Cidades de Cassia e Delfinópolis, também e muito bonito,embora sejam 80 km. de terra (no inverno em boas condições) . O paraiso perdido é lindo e vale a visita.
    Por sinal,que tal uma convenção dos amigos do seu blog?

  8. Emília

    Arnaldo, as paredes da Canastra são de fazer babar qualquer um apaixonado por técnicas verticais. É como seu um bloco inteiro se elevasse do solo e produzisse esses paredões, que impressionam sempre…
    Marcio, acho que Minas tem paisagens muito fotogênicas, onde quer que você vá. Inúmeras possibilidades para fotógrafos, profissionais ou amadores 😉
    Debora, tem cheirinho de mato e vagalumes à noite (há quanto tempo eu não via!). Ah, e sapos coaxando do lado de fora do chalé 😆
    Bia, fiquei felicíssima que pude ajudar um pouquinho…e aí, gostou de Bonito? O que achou mais legal?
    E sobre a Canastra, nós passamos ao lado da cidade de Capitólio antes de chegar a Piumhi, quando saímos da estrada principal em direção ao parque. Adorei a região, não esperava que a represa fosse tão bonita. Pena que não consegui fazer o passeio da chalana, o pessoal da pousada recomendou muito…coisa mais estranha estarem parados em um domingo de feriado 🙄
    E me dê as dicas do Paraíso Perdido, onde você ficou hospedada? São João Batista da Glória (está até aí no mapinha de cima!) fica na face sul da Canastra, fazendo divisa com a serra da Babilônia, mas o acesso é diferente. Gostei também da sugestão de subir os cânions pelo rio. Pode ir dando o serviço 😆
    Obrigada pela visita e pelo feedback!
    Carmen, fico ultra lisonjeada 😳
    Acho que viajar pelo Brasil é sempre uma grande aventura. Eu nunca canso de me surpreender com tanta diversidade de relevo, ecosistema, pessoas. É um país muito apaixonante mesmo. Acho que eu sou um pouco suspeita, né? 😆 , mas acho que você vai concordar comigo? 😉
    Majozita, relax total, muita água, pouquíssima gente, a natureza como estrela. É um pouco fora de mão para vocês (hmmm…para nós também), mas é garantia de sossego 😀

  9. Emília

    Ernesto, a grande maioria na pousada eram famílias de jipeiros que estavam vindo de Campinas e atravessando o paredão da serra por Delfinópolis (ao contrário de nós, que tivemos que contorná-la).
    Olha…deve ter sido uma aventura e tanto, porque chegaram à noitinha na pousada e com uns dois jipes quebrados! Para quem está acostumado com 4×4 deve ser ideal, combinando a paisagem com a diversão 😀
    PS: Por que não uma reunião? Se bem que a maioria dos meus visitante vem do VnV mesmo :mrgreen:
    Ainda nesse assunto, acho que a reunião do final de ano geral tem que rolar, mesmo que a tenhamos que deixar Santos e outras idéias bacanas para janeiro.

  10. Ernesto

    Então …. Vamos a nossa reunião… Que tal na segunda semana de Dezmebro?
    Eu fiz o paredão no meu carro, uma Parati, que sobreviveu bem a experiencia…

  11. Renata S

    Emília, queria te mandar um e-mail, como faço?
    Tks

  12. Luisa

    Emília, assim não dá! A minha lista de coisas pra ver no Brasil só faz aumentar toda vez que leio o seu blog! 🙂
    Mas… me conta o teu segredo:De onde vc tira essas idéias ecológicas para as suas viagens??
    Bjs

  13. Emília

    Ernesto, eu acho muito bacana a sugestão: dia 14/12, sexta-feira, seria uma boa (por exemplo). Vou postar lá no perguntódromo do Riq se alguém se habilita. Se alguém quiser me responder aqui, sem problemas 😀
    E lugares, alguma sugestão? Acho que teria que ser mais estilo barzinho que restaurante, para todo mundo poder circular (acho que deve ter muita gente como na última). Temos que levar em consideração também reservas, porque final de ano é aquela loucura de festas…
    Renata, pode mandar para emilia ponto gf arroba terra ponto com ponto br. E Boipeba está chegando não? Eu me lembro de ter visto em algum lugar no Riq uma dúvida sua, mas não me lembro mais onde vi, dei uma olhada no perguntódromo, mas nada 🙄
    Luisa 😆
    Puxa…não tem muita regra, não. Muitas vezes simplesmente de ouvir falar, sugestão de amigos (que também gostam desse esquema), revista Terra, guia 4 rodas, roteiros de agências eco, como a Pisa, Venturas, Freeway…Tem muita coisa legal nessas agências, mas acho o custo um pouco alto, especialmente na última. Então…vamos por nossa própria conta e risco 😀 (fora que é bem mais divertido planejar tudo, né? 😉 )
    Um pessoa que já me deu várias dicas e tem idéias excelentes é o nosso Ernesto aí em cima 😀
    PS: Adorei os dois últimos posts sobre o Natal e Ano Novo italianos…delícia!

  14. Camila

    A mineira aqui fica toda orgulhosa quando vê um post desse!!! Sou super suspeita pra falar porque tenho o maior orgulho do meu estado, né? Adorei, Emília!

  15. Sylvia

    Eco Emilia !! Muito bom mesmo , assim vou acabar me tornando uma eco-clone . LINDÃO !!

  16. Emília

    Camila, pode me chamar de puxa-saco 😆 , mas o fato é que eu sempre me divirto muito quando vou para esses lados. Um dos próximos destinos para postar no ano que vem (depois da Costa Rica, que já está na fila) é o roteiro das cidades históricas, umas das melhores viagens que já fiz.
    E a grande Sylvia visitando o meu bloguinho, que bacana!
    Você gosta de um esqueminha natureza/trilha? Se sim, deve ter dicas excelentes pra dar 😀
    Aliás, tenho algumas dúvidas sobre Buenos, mas vou postar lá no Riq, já que o assunto está fervilhante por lá.
    Um beijo!

  17. Camila

    Emília, também está na minha fila um post sobre Tiradentes, São João del Rey, Ouro Preto… Mas para as minhas próximas férias estou planejando um roteiro mais completo, toda a Estrada Real: de Diamantina a Parati, retornando por Petropólis até BH. 🙂 Aí sim acho que vai dar pra fazer um guia completo sobre as cidades históricas!!! Que bom que você também gosta. Eu sou completamente fascinada por essas cidades históricas! 😀

  18. Mari Campos

    Ecomilia, ecoturismo com luxo é tudo que há, né??? :mrgreen:
    Tô esperando esse post da Costa Rica, hein?

  19. Emília

    Camila, já até tinha comentado no VnV com um moço de BH que uma das minhas próximas viagens vai ser o roteiro BH-Diamantina, pela Estrada Real, passando pela Serra do Cipó, Conceição do Mato Dentro, Serro, Milho Verde e Gonçalo do Rio das Pedras. A única questão é que é praticamente tudo por estradas de terra! Tadinho do meu carro, ui 😆
    Mari, eu ameeei os teus relatos do cruzeiro, que coisa maravilhosa! É o melhor dos mundos, mesmo 😉
    Aliás, vou fazer propaganda: passem lá na Mari que a série do cruzeiro pela Amazônia está de babar! 😀

  20. Elisa

    Oi Emília,
    eu estava off-line desde o dia 20/11 e parece que estou até um pouco atrasada aqui, mas queria te dizer de como está lindo teu blog e em especial este post. Sucesso!

  21. Marcella

    Emilia, descobri seu blog hoje. Sou paulista e tambem adoro Minas. Foi gostoso ler seu texto para matar um pouco a saudade do Brasil. Estou viajando pela Asia ha quase nove meses e nao cruzo com muitos brasileiros por estas bandas. Um abraco da India

  22. Débora

    Emília, vi que vai rolar conVnvenção sábado à noite no Rôti. É isso mesmo? Você vai? O Beto (o meu lugar) me avisou e achei uma boa eu e o Fernando irmos. O que acha?
    Bjs

  23. Emília

    Oi, Elisa, obrigada pelos elogios!
    Adorei ver você no blog da Majô, devem ter se divertido muito por lá. Estou precisando voltar ao Rio, já faz muito tempo que não apareço por lá.
    Um abraço!
    Marcella, que coisa chata essa de viajar pela Ásia por nove meses, viu? :mrgreen:
    Vou dar uma olhada lá no seu blog também, pois este é um canto do mundo que ainda não consegui visitar e que está em um dos primeiros lugares na minha lista de prioridades.
    Apareça sempre por aqui!
    Débora, vai ter sim! Eu estou um pouco enrolada neste final de semana, mas quero dar uma passadinha e um beijo na Majô, que está de passagem. Vocês têm que ir para conhecer o pessoal, vai ser muito bacana! Como muita gente não vai poder ir à noite, algumas pessoas vão se encontrar com ela na Mercearia da Pracinha, na Vila Nova Conceição, à tarde. Para mim é inviável, mas à noite eu dou um jeito 😀
    Vejo vocês lá, hein? 😉

  24. Débora

    Emília, à tarde o Fernando vai fazer um curso, mas à noite é 100% de certeza que estaremos lá. E você, vai conseguir mesmo ir à noite? Veja se dá um jeitinho para eu me sentir mais familiarizada. rs
    beijos e até sábado

  25. Emília

    Pode deixar, posso chegar um pouquinho atrasada, mas vou 😀
    Que bom, fiquei contente que vocês vão!

  26. Débora

    Vai ser muito bacana, queríamos mesmo conhecer o pessoal. Nós chegaremos umas 20:30, já confirmei com a Majô.
    Beijos e até lá!

  27. Arnaldo - FATOS & FOTOS de Viagens

    Não sei se dará tempo de retornar aqui antes do NATAL (saio hoje pros USA e chego no Brasil no dia 21). Se acaso isso ocorrer, quero deixar meus sinceros votos de um excelente NATAL. Paz, saúde e que tudo de bom ocorra!

  28. Emília

    Arnaldo, obrigada!
    Desejo uma linda viagem a vocês e um excelente final de ano…e um 2008 melhor ainda, cheio de tudo que é bom! 😀

  29. Pingback: Serra da Canastra: Páginas Amarelas « A Turista Acidental

Deixe uma resposta para Sylvia Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *