Natureza

Deixe de lado um pouco o jornal…

…e visite este site: http://www.hsdejong.nl/myanmar/.
ku_thi_nar_yan_paya.jpg
O fotógrafo holandês Henk de Jong é um apaixonado pela Birmânia (é, eu sei que é Myanmar, mas prefiro o nome antigo) e por uma birmanesa, que se tornou sua esposa.
Por isso, ele viaja freqüentemente ao país para visitar a família e os amigos e lá tira fotos lindíssimas, que vão parar no seu site: cidades, templos, pessoas, o campo…tudo é fantástico, visto pelas suas lentes.

Nesta época ainda mais conturbada no país, que só tem aparecido na mídia por causa das manifestações pacíficas feitas pelos monges budistas contra uma ditadura militar que já dura 45 anos, vale a pena ver do que o país é realmente feito.

Ele ainda mantém um outro álbum de fotos sobre trekkings feitos no Nepal.
Boa viagem!
bob_htilominlo_pahto.jpg

28 Comments

  1. Marcelo

    Ola Emilia, to chegando aqui no seu blog pela indicacao no blog do Riq. Me desculpe pelo off topic. Sera’ que voce poderia me dar umas dicas de viagem para Porto Rico? 🙂
    Obrigadao!
    Marcelo

  2. Marcelo

    OOps… me desculpe pelo typo 🙂 Eu quis dizer Costa Rica e nao sei porque saiu Porto Rico…

  3. Emília

    Oi, Marcelo!
    Esse Porto Rico me parece ato falho 😆
    Falando sério, você já sabe mais ou menos o que quer visitar lá ou vai começar do zero? Você quer mais praias ou interior, surf ou trekking? Gosta de bichos?
    Tenho que lembrar que tem de tudo por lá: praia no Caribe ou Pacífico, montanhas, parques nacionais com vegetação tropical, vulcões e um pouquinho mais…
    Em que época do ano você está pensando em ir? Vai por conta?
    Me conte um pouco mais…

  4. Diogo

    Taí um dos meus targets… tô há horas de olho lá!
    Bjão

  5. Marcelo

    Entao Emilia eu quero ir pra Costa
    Rica no verao, ou quando nao seja epoca de chuva ou com muita umidade.
    Estou pendando em tirar 1 semana de ferias pra ir pra la’. Queria incluir no roteiro as melhores praias, os vulcoes e claro as melhores cidades com melhores gastronomia. Quanto a trekking e bichos nao me ligo muito nao. Mas acho que seria legar fazer mergulho (com snorkel). Estou pensando em ir por conta. Moro aqui nos Estados Unidos (Iowa) e acredito que a passagem nao deve ser muito cara, mas ainda nao olhei.
    Um grande abraco,
    Marcelo

  6. Carmen

    Emília,
    Birmania (me gusta más ese nombre) era uno de los destinos, entre muchos otros, que tengo en la cabeza (aunque últimamente sólo me decante por Brasil).
    Hay países que no me apetece nada conocer, pero otros están dentro de mis projectos viajeros, como Birmania. Soy una mujer trabajadora, eso quiere decir que no estoy libre para viajar, como puede estarlo Ricardo (creo). Sólo tengo un mes y algo más de vacaciones al año y eso quiere decir que debo decidirme por un lugar u otro. Tengo poco tiempo y muchas ganas de aventura, pero las obligaciones mandan, muy a mi pesar.
    Beijos

  7. Emília

    Diogo e Carmen, eu também já estou com o país há muito tempo na minha lista de prioridades, mas ele vai ter que esperar a minha ‘volta asiática’.
    Carmen, eu não tenho muito tempo de férias, normalmente umas duas a três semanas e mais umas escapadas às quais me permito de vez em quando 😉 Por isso, procuro ao máximo aproveitá-las!
    Aliás, não sabia que você tinha ido à Costa Rica…os meus lugares preferidos batem com os teus. Já faz um tempo que esteve por lá?

  8. Emília

    Marcelo, eu realmente recomendo a estação mais seca para ir até lá. As estradas não são uma maravilha e tudo o que vale a pena fazer é ao ar livre. O começo do primeiro semestre é mais seco e a partir de maio, junho, a estação chuvosa começa a dar as caras.
    Com 1 semana você vai ter que fazer escolhas: você pode ver os vulcões próximos a San José (Poás, Irazú). Para ter que ir ao Arenal você vai ter que se deslocar um pouco mais. A experiência é bem diferente: nos dois primeiros você vê as crateras e o segundo, como está ativo, só pode ser visto de longe – à noite dá para ver a lava descendo.

  9. Emília

    (continuando…)
    Eu não fiz snorkeling por lá, não…o país não é muito famoso por águas claras (pelo menos não vi nada assim, nem no Pacífico, nem no Caribe – mas dizem que é bacana na costa Noroeste com cilindro, para ver tubarões-baleia).
    A Carmen resumiu bem a costa do Pacífico: algumas praias tem bastante ‘espírito surfista’ e me pareceram mais cheias do que as do Caribe: se você quer ver gente, acho que esse é o esquema. Na parte norte do Pacífico tem mais condomínios e muitos americanos e na parte sul tem algumas reservas ambientais: quando voltar quero muito ficar um tempo no Parque Manuel Antonio, me parece que as praias são lindas. Dê uma procurada por Jacó, Quepos e Tamarindo, as praias mais famosas.

  10. Emília

    (continuando…)
    Na parte sul caribenha tem Puerto Viejo, com praias muito bonitas e uma comunidade jamaicana forte. No Caribe norte tem Tortuguero: as praias não são o forte, mas os canais que correm paralelos à costa. Dá para ver tartarugas desovando na praia e muitos animais do lado do canal. Mas pelo que você falou, não é muito a sua praia ver bichos.
    Sobre voar…acho que você vai ter facilidade com os vôos, pois os americanos são os maiores visitantes do país. Infelizmente o mesmo não acontece para quem vem do Brasil.
    Se tiver mais dúvidas, é só ir perguntando…um abraço!

  11. Carmen

    Emília,
    Estuve 21 días en Costa Rica en el 2001. A mí me agobió un poco lo de los estadounidenses, algunos pensaban que Costa Rica era un Estado más como Puerto Rico o Florida.
    No me gustó nada Manuel Antonio. Sólo me gustó el Parque Nacional. En los alrededores empezaba a surgir una fiebre inmobiliaria que me recordaba a mi país. Las casas estupendas en pleno litoral eran de extranjeros (EEUU, sobre todo) y me recordó a las casas estupendas en el litoral ibicenco o mallorquín (que suelen ser de alemanes o ingleses).
    Me gustó también la zona del embalse La Laguna Arenal cerca de La Fortuna. Puedes hacer el recorrido de la laguna en coche, bordeándola y es muy bonito. Me gustó también la zona agrícola de Sarapiquí. Hacer Costa Rica en coche es una maravilla, porque es muy pequeña y en un momento te puedes acercar a cualquier lugar. Tienes que tener en cuenta cuando conduces que no se puede correr, ya que la gente pasea por la carretera.
    Los más pobres suelen ser emigrantes de Nicaragua, que pasan la frontera para trabajar, en cualquier cosa.
    Yo comí muy mal en Costa Rica. Sólo me gustaron los zumos y las frutas que son muy dulces, más que en Brasil. En las zonas turísticas se come mejor, porque hay muchos restaurantes para todo tipo de paladares.
    Beijos.

  12. Carmen

    Emília, en mi blog de La cuadratura…en los primeros post aparecen fotos (escaneadas de la época de las cámaras analógicas) de mi viaje a Costa Rica.
    Pones en busca del blog: Costa Rica y ya te saldrá, por si quieres verlas (no puse muchas).

  13. Marcelo

    Emilia e Carmem. Muito obrigado. Todas as dicas ja estao anotadas. Abracos!

  14. Marcelo

    Interessante. dando uma fucada no blog to Frommer achei esse post sobre a Costa Rica:
    http://www.frommers.com/blog/2007/09/strong-case-can-be-made-for-touring.html

  15. Emília

    Carmen, eu me lembro de que o que realmente me recomendaram foram as praias do parque. Uma pena essa exploração exagerada da costa do Pacífico…eu não posso falar muito, pois fiquei numa região mais tranquila, perto da Playa Samara. Apesar de ter curtido o Pacífico, eu me identifiquei mais com o Caribe Sul. Queria ter tido mais tempo para fazer umas trilhas em Gandoca-Manzanillo, mas fica para uma próxima. A foto do sirizinho no meu cabeçalho foi tirada lá 😀
    A comida realmente não é o forte, mas comi bem, não posso reclamar. A vida cultural é muito sutil, a natureza é que fala por si mesma 🙂
    Aliás, as suas fotos me fizeram viajar para lá (as da Espanha também 😉 ).
    Marcelo, eu dou toda razão ao senhor Frommer, mas eu sou suspeita: eu a-do-ro viajar de carro.
    Dirigir na Costa Rica tem alguns pontos positivos: as distâncias são pequenas, o país é lindo e cheio de atrações e as pessoas têm a maior boa vontade para ajudar. Pontos negativos: para não ter stress (especialmente na época das chuvas), é melhor alugar um 4×4. As estradas não são uma maravilha e as indicações dadas são confusas e não existem muitas placas indicativas. Mas nada que vá atrapalhar a sua vida. Agora…com apenas uma semana, talvez seja melhor escolher dois lugares para visitar e usar transporte contratado (se você fizer questão de conforto) ou coletivo (para ter mais contato com os costarricenses).
    Um abraço!

  16. Lucia Malla

    Lindíssimo o lugar. Essas construções são realmente belas. Obrigada por trazer esse link tão interessante ao nosso conhecimento. 🙂
    Beijos.

  17. Ernesto

    Emilia
    Parabens pela dica e pelo blog, esta fantastico como sempre!
    Marcelo : Dica imperdivel na Costa Rica, e com certeza foi um dos melhores passeios que fiz la . Skywalk, em Monte Verde, sao varias passarelas longas, estendidas sobre a arvore, se caminha literalmente como um passaro, em cima das arvores, e da para ver muitos deles. Mesmo para quem nao curte caminhadas, vale a pena, e para quem gosta e estiver procurando dicas, e um must. Pena que o Brasil nao saiba trabalhar o turismo como a Costa Rica, que recebe sozinha mais turistas do que o Brasil, com um povo simpatico, preservacao seria da natureza, e uma boa campnha de marketing…
    Em tempo: comida na Costa Rica, pelo menos para mim afora as refeicoes que comi no cruzeiro do Windstar ( que vai para la de vez em quando, e se voce conseguir tarifas promocionais tambem e uma excelente dica) nao foi nada de excepcional, lembrava muito os pratos feitos do Brasil.

  18. Emília

    Oi, Lucia!
    Já faz um tempo que eu ‘viajo’ nas fotos dele. São muito bonitas, dá para ver que ele realmente ama o país. Que bom que você gostou 😀
    Ernesto, nosso correspondente em São Francisco!
    Obrigada pelas dicas da Costa Rica, você tocou num ponto bom: os passeios de ‘canopy’. Eu não fiz o Skywalk, mas um semelhante em La Fortuna: as Puentes Colgantes de Arenal. Em Monteverde eu fiz o Skytrek, o zipline deles. Eu achei divertidíssimo e queria começar tudo de novo…mas é claro que não dá para observar animais nem nada, é só diversão mesmo.
    Como é esse esquema do Windstar? Onde ele para e por onde passa?
    PS: Me lembrei de vocês hoje: comprei uma revista Terra com a Costa Rica na capa e…o cânion do Guartelá. Não li ainda, mas a reportagem me parece bem bacana.

  19. Marcio

    Emília,
    Adorei o link. Belas imagens!!! Bem melhor do que os jornais realmente.
    Bjo!

  20. Beto

    E o Bonete, Emília? Você foi? Se fizer o post é furo de reportagem, né não?

  21. Mari Campos

    Emilia, valeu pelo link! O blog do cara é muito bacana – e essas fotos que vc postou, lindíssimas! 😉

  22. Emília

    Marcio, você está de volta! É muito bacana o trabalho dele, não? Só para poder sentir um pouco do país…tem uma hora que as chamadas dos jornais cansam, sempre a mesma coisa (e quase nunca algo positivo, especialmente neste caso 🙁 )
    PS: Não vejo a hora de ver as fotos da Grécia!
    Beto, eu termino o primeiro post de Bonete ainda hoje…se vai ser um furo eu não sei, só sei que é difícil ficar lá! O tempo tem que ajudar, tem que reservar mais que só um final de semana (de preferência não feriado!), o corpo tem que estar legal para fazer a trilha (o meu não estava tão ok até pouco tempo atrás). Ah, e claro, tem que ter vaga na pousada 😀 Espero que goste!
    Mari, eu tô até com dó de colocar post novo e tirar essa foto linda da ‘fachada’ do blog. Já faz muito tempo que eu conheço o site dele e achei que era uma boa oportunidade de espalhar 😉

  23. Ernesto

    Emilia
    O Windstrar fica na Costa Rica, e para em diversas praias do Atlantico em Dezembro. O site e http://www.vacationstogo.com
    Ernesto

  24. Emília

    Nossa, Ernesto…até eu, que nunca tive muita vontade de fazer um cruzeiro, encaro os navios da Windstar com entusiasmo!
    São, na verdade, grandes veleiros e não navios tradicionais de cruzeiros : me parecem de muito bom gosto, pouquíssimos passageiros. Incrível…

  25. Majô

    Emília, me encanta o sorriso das crianças, apesar de tudo 😉

  26. Emília

    Eu achei essa foto do mongezinho uma preciosidade 🙂

  27. Marcelo

    Emília, tive a grata satisfação de por seu intermédio descobrir esse site maravilhoso sobre a Birmânia!!
    Sou budista e para mim essas imagens têm um significado muito especial…
    Obrigado por compartilhar!!
    Beijos

  28. Emília

    Oi, Marcelo, seja bem-vindo! Fico muito feliz que o site do Henk tenha te surpreendido…De vez em quando eu dou uma passada por lá para relaxar um pouco e descansar meus olhos. Imagino como devem ser fabulosas para um budista…Além de ter um grande talento, ele também é uma pessoa muito gentil, pelo menos por e-mail.
    Um abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *