Bonito

O cartão-postal: Gruta do Lago Azul

Por acaso eu já tinha dito que Bonito tem muitas grutas e cavernas? Sim?
Ok, vamos a elas então. Mas não qualquer uma das cerca de 100 da região (alguns chegam a falar em 300…), mas a mais famosa, o cartão-postal da cidade, a primeira gruta figurante de novelas: a Gruta do Lago Azul.

Ela está localizada a cerca de 20 km da cidade de Bonito e o acesso é todo por estrada de terra, como grande parte dos deslocamentos. Mas as condições estavam muito boas, por estarmos no período de seca e a bordo de uma Ranger acostumada a trabalhar duro.
Foi o primeiro contato também com a paisagem ao redor da cidade. É uma mistura muito bonita de pastos com vegetação, em geral planície, com alguns pontos elevados. Muitos bacuris, uma palmeira comum na região e, para minha surpresa, emas!

Muito simpáticas, elas dão as caras em qualquer lugar, é muito fácil vê-las andando livres pelos pastos.
Na entrada da gruta, existe um pequeno receptivo, onde recebemos os capacetes (apenas para o caso de uma estalactite cair!  O que nunca aconteceu antes…). O acesso é muito fácil, uma trilha de menos de dez minutos. Mas, uma vez na boca da gruta, vemos que a descida é longa, muitos degraus e um pouco escorregadios. Mas nada muito difícil, junto com o nosso grupo havia uma família com 2 crianças, 5 e 6 anos, que tiraram de letra tanto a descida como a subida.
A sensação de entrar no ‘mundo subterrâneo’ é sempre muito bacana. A luz diminuindo, o cheiro de terra, o eco de vozes distantes…
Algo bem interessante na Gruta do Lago Azul é que você vê a caverna o tempo todo em formação: é só olhar para o lado e ver a água caindo e o chão esbranquiçado com o calcário se acumulando e subindo levemente para formar as estalagmites. Por isso, é importante seguir a orientação do guia e não ultrapassar as cordas que delimitam a descida: a idéia é evitar o tráfego de pessoas por vários pontos de formação e assim diminuir o impacto no ambiente.
A trilha tem muitos mirantes e você vê o lago de vários ângulos. Mas o impacto no último ponto, o mais próximo do lago, é muito impressionante.  O azul atordoa e dá vontade de mergulhar.

A caverna tem uma formação em diagonal, o que faz com o que lago se aprofunde bem mais do que o olho alcança, chegando, no seu ponto máximo, a cerca de 80m de profundidade. Se você prestar bem atenção, vai ouvir o barulho das gotas que caem das estalactites na água. A segunda foto do post anterior dá uma boa idéia da visão deste mirante.
Quem já esteve na Chapada Diamantina vai se lembrar da sensação de estar no Poço Encantado.
Depois de um tempo um pouco hipnotizados pelo lago e pelo ambiente, é hora de encarar a subida de volta.

25 Comments

  1. Diego

    Nossa, tá demais esse blog. Parabéns!
    Ah, e claro que pode nos botar ai no roll. Será uma honra.
    Beijos
    Diego

  2. Tony

    Muito lindo, Emília.
    Quando eu entrei na Gruta (naquela época não eram fornecidos capacetes), tinha chovido muito o dia anterior, e a descida estava super-perigosa, muitissimo escorregadia. Foi bem estressante descer até o nível da gruta, porque muitas pessoas estavam de simples tênis e as quedas eram constantes.
    Abraço.

  3. Tony

    Descer até o nível do *lago*, eu quis dizer.

  4. Carla

    Emília, suas fotos estão um espetáculo! Dá uma saudade de Bonito… Aliás, taí uma viagem que pode ser feita várias vezes – são tantas as atrações que não se dá conta de conhecer muito…

  5. Emília

    Diego, obrigadão pela visita!
    Tony, eu tive sorte porque a época em que fui era de seca (acho que ainda é) e a escadaria não estava tão perigosa. Mas tem horas que você tem que se apoiar na escada, mesmo. E depois, a gruta é realmente muito bonita.
    Carla, foi difícil escolher os passeios, você se lembra que eu até perguntei quais você tinha gostado mais?
    Pois é, quando eu voltar eu já sei o que vou querer fazer, pois alguns interessantes ficaram de fora. E vou também querer repetir alguns deles.

  6. Patsy

    Oi Emilia, eu tinha visto as fotos na maquina naquele dia, mas aqui estão bem maiores e melhor visualização, estou encantada, lindo demais !!!!
    Uma beijoca
    Pat

  7. Mô Gribel

    Oi, Emília! Tô gostando de ver!
    Ah, se vc ficar de bobeira por SP este fds, vamos tomar um café? Beijo

  8. Diogo

    Olha sóóóóóóóóó!!!! Tava mais que na hora, hein?
    Parabéns, e agora vamos viajar um pouco contigo tbm…
    Bjão e sucesso, Diogo

  9. Emília

    Patsy, eu achei que a máquina podia pelo menos divertir um pouco 😛 Obrigadão pelos elogios!
    Diogo! Fiquei contente com a sua visita, um Destemperado e depois o outro…venha sempre!
    Mô, mandei um e-mail pra você 🙂

  10. Meilin

    Emília, eu adoro grutas! Essas de bonito são lindas, mas não se pode explorá-las. Se quiser virar espeleófila, tem aqui uma companheira. Continue postando, tá danado de bão. Bjs

  11. Emília

    Meilin, pode esperar que vem mais caverna por aí e das boas 😀
    Você já foi ao Petar?

  12. Arthur

    Emilia, na verdade uma estalactite já caiu sim… foi em 2004, uma semana antes de eu ir para Bonito, caiu perto de um turista estrangeiro. Por causa disso, quando eu fui, ela estava interditada 🙁
    Aí eu tive que ir na outra, a gruta do não-sei-o-que-negro (esqueci o nome completo)

  13. Ellen

    Emília,
    Lindo,lindo.lindo…Seu blog está um charme.Parabéns.

  14. Meilin

    Emília, o Petar tá na minha listinha de desejos, assim como a caverna de Januária, que tem o maior janelão do Brasil. Deve dar belas fotos…

  15. GiraMundo com Jorge Bernardes

    Eu gosto de intercalar uma viagem euro-cultural-gastronômica com uma bem natureza e acho que vou gostar demais de Bonito. O Poço Encantado da Chapada Diamantina é demais e uma das fotos que mais me orgulhei de tirar na vida foi a que fiz lá, acho que o programa de Bonito deve parecer um pouco com a Chapada mas talvez um pouco menos cansativo, estou correto?

  16. Emília

    Arthur, na verdade o guia comentou que já tinha caído, mas sem visitantes na caverna 🙁 Na verdade, entrar numa delas requer guias muito bem treinados, não é um ambiente fácil para se visitar sem ajuda.
    Mas ainda assim são lugares que valem a pena! Especialmente o Petar…Meilin, programe-se mesmo, a região é linda e as cavernas são diversão pura 😀
    Não tinha ouvido falar da Januária (aliás, googlei um pouco e achei fantástico o lugar), mas no complexo do Petar tem uma caverna chamada Casa de Pedra, que tem um entrada de mais de 200 metros de altura…não visitei, mas me parece impressionante.
    Aqui tem uma foto da entrada: http://www.unb.br/ig/sigep/sitio043/sitio043.htm
    Jorge, perto da Chapada, Bonito é tranquila, não dá nem para perder as calorias dos almoços ‘caseiros’ (risos). Aliás, eu vou comentar depois sobre a questão de crianças em Bonito: é um belo lugar para começar a acostumar crianças ao estilo ‘viagem natureza’.
    Ellen, obrigada! 🙂

  17. Meilin

    Jorge, corretíssimo. Na chapada caminha-se como um peregrino, dirige-se como um caminhoneiro e as atreações são mais espalhadas, mas não tem a infra de Bonito.

  18. Diogo

    Se é pra vir sempre, cá estou novamente 😎
    Bjos

  19. Emília

    Diogo, por enquanto os peixes estão só nos rios, mas no último post eles vão estar na mesa, hehe…só não tirei fotos, chuif. Preciso pegar o jeito 😉
    Meilin, você esteve na Chapada! Quando? Gostou? (se é que é possível não gostar de Bonito… 😀 )

  20. Emília

    De Bonito não, da Chapada, me desculpe…

  21. Meilin

    Eu estive na Chapada em 1993, depois de um carnaval em Olinda. Descemos a BR 101 e pegamos a entrada para Barreiras, na Bahia. A estrada era horrorosa, e eram muito comuns os assaltos a ônibus e carros. Mas foi surpreendente sair daquela paisagem de sertão, com direito a caveira de boi no mato e entrar naquele oásis que é a serrinha para Lençóis.
    Curiosidade: eu não consegui comer peixe em Bonito! Todo lugar que eu ia só tinha carne…

  22. Majô

    Emília,
    Estou absolutamente encantada por Bonito, é muuuito mais bonito, sem trocadilhos, do que eu pensava. As fotos que você colocou estão MARAVILHOSAS !! Acho que eu não pararia de flutuar mais. 😆

  23. wanessa

    nós tivemos aula de campo na gruta do lago azul eu nunca tinha visto algo tão lindo em toda minha vida aqueles que um dia tiverem a oportunidade de conhecer se encantarão com tanta beleza natural e perceberá o quanto a natureza é bela e náo da muitos presentes que não sabemos valorizar.

  24. weverson

    olha vcs são demais, mais eu estou fzeno um trabalho escolar e preciso de mais fotos emilia por favor me ajudeeeee!

  25. Paulo de Souza Campos

    olá vcs já foram em Iporanga o lugar que tem mais cavernas no Brasil- considerado a capital das grutas- cerca de 400 catalogadas-
    venham ao petar—–O paraiso
    At,
    Paulo

Deixe uma resposta para Tony Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *