img_7729a
Cheguei a Santorini tarde da noite, num mau humor terrível: o vôo Milos-Atenas sofreu um atraso de quase duas horas, o que me obrigou a passar boa parte da tarde num aeroporto pior do que rodoviária de cidade pequena. Sem luz no banheiro, nem revistaria, internet café ou comidinha boa…a parte boa é que os franceses com quem fiz o passeio de barco seguiam no mesmo vôo e papo não faltou.
A sorte foi ter um intervalo grande para o outro trecho, mas o meu plano era aproveitar bem meu tempo no aeroporto de Atenas para comer com tranqüilidade, ver e-mails, um lambe-vitrine básico. Que nada. E na chegada a Santorini, o transfer estava atrasado. E ainda por cima chuvinha…Ah, não, eu não merecia isso. Não em Santorini.
O responsável pelo resgate foi o faz-tudo Nikos (não, não se parecia com o Tony Ramos), ultra-simpático (apesar das dificuldades de comunicação). E começou o zigue-zague pelas estradas da ilha…Passamos por Fira, mas Oia não chegava nunca. Já estava arrependida de ter escolhido ficar lá, estava longe de tudo! E o bico só crescendo…
Ao chegar, vi que a chuvinha tinha parado. A dona do hotel me recebeu e deixou o check-in para o dia seguinte, viu que estava cansada. Mas tudo foi embora quando comecei a descer as escadarias e vi todas as luzes e piscinas de Oia na encosta, a caldeira na minha frente na escuridão…Quase gritei: ‘Estou em Santorini!’. Quanta mudança de humor 😳 :mrgreen:
img_7646a
No dia seguinte é que pude ter uma idéia melhor de onde estava. Inacreditável, simplesmente.
img_7733a
img_7736a
Santorini tinha sido um dos lugares mais difíceis no roteiro para escolha de hotel. Tudo era carésimo (apesar de já estar preparada para gastar mais) ou não muito interessante pelas fotos ou com muitas reclamações no Trip Advisor. Ou tudo isso junto. Mas depois de algumas semanas de pesquisa, apostei no Atrina. E foi um tiro certíssimo.
img_7985a
img_7742a

Ele tem vista para a caldeira e uma ótima localização: pouco depois do início da rua para pedestres, de fácil acesso. É um dos vários hotéis que aproveitaram as casas-caverna que existiam na vila, em decadência. Com a renovação, resultaram em um tipo de hospedagem diferente e muito charmosa.

img_7640a
Os quartos são grandes e confortáveis, cheios de mimos. Tem também uma sala e mini-cozinha, além da varanda, que era onde acontecia o café da manhã 😎
img_7665a

Mas uma das melhores coisas era poder relaxar na piscina, sempre com a vista da caldeira – o respiradouro do vulcão que é a ilha, na verdade.

img_7674b

img_7998a

E foi o que fiz todas as manhãs.

img_7749a

A impressão que se tem é que não dá para desviar o olhar da caldeira e das encostas: você está perdendo tempo ao fazer isso. E esse voyeurismo fica ainda mais prazeroso quando se está em Oia.

img_7705a

Esta é a vila que fica na ponta norte da ilha, a mais isolada e também mais fotogênica de todas, um lugar único no mundo.
img_7683a
A maioria das fotos de divulgação da ilha é feita aqui então é inevitável sentir um certo déjà vu.
img_7688a
Oia inteira é impecável, limpíssima e muito bem mantida, cheia de flores. Calçadão de mármore iluminado à noite somente por luzes próximas ao chão. Charmosa, charmosa…
img_7720a
img_7698a1img_7693a
As ruazinhas são cheias de joalherias, ateliês, livrarias…e muitos dos melhores restaurantes da ilha, como o 1800 (construído numa linda mansão do séc. XVIII), o Pelekanos,o Ambrosia… 

img_7719a

É aqui também que ficam os exclusivíssimos hotéis Perivolas e Katikies, esse último ao lado do Atrina e reconhecível pela quantidade de funcionários circulando. Serviço é tudo.
img_7691a
Outra característica que salta facilmente aos olhos é a quantidade de igrejas. São dezenas delas para apenas um pequeno vilarejo e elas ficam ajudam muito nas fotos 😉
img_7686a3
img_7726a
A pontinha de Oia é cheia de moinhos e ruínas de um castelo veneziano… 

img_7712a

…que lota nos finais da tarde por ser um balcão perfeito para admirar o pôr-do-sol.

img_7973a

Aqui você não tem mais a visão da caldeira, mas vê o sol sumindo no mar. Caso tenha chegado mais cedo, pode conseguir uma mesa em um dos bares e aproveitar o fim da tarde bebericando um bom vinho branco de Santorini.

img_7976a

Passear à noite em Oia é uma das melhores memórias na ilha…É a hora em que a maioria das pessoas já voltou para seus cruzeiros ou outras vilas onde estão hospedados e a movimentação é discreta e silenciosa. Inesquecível.

PS: Para ver Santorini em sua melhor forma, assim como outros cantos gregos, vale a pena dar uma olhada aqui e aqui.